ALTERAÇÕES
Como pudemos ver,existem doze notas diferentes numa oitava e apenas temos 7 nomes de nota.O teclado de um piano é a referência visual imediata do sistema musical.Cada tecla branca corresponde ás notas de uma escala (Dó-Ré-MI-Fá-SOL-Lá e SI) e as teclas pretas são as notas "acidentais".Para nomea-las utilizaremos as alterações.Há 5 alterações.O SUSTENIDO,que junto a uma nota eleva a sua tonalidade meio tom,o bemol,que baixa meio tom,,o duplo bemol e o sustenido,que desce ou eleva 1 tom completo,respectivamente,e o natural que devolve à nota a sua tonalidade original.Assim pode representar-se uma nota correspondente á tecla preta de um piano de duas maneiras.Aumentando o tom da nota imediatamente inferior com um sustenido ou descendo o tom da nota imediatamente superior com um bemol.Nota entre Dó e Ré poder-se-á chamar Dó# (Dó SUSTENIDO) ou Réb (Ré BEMOL).A escolha de usar SUSTENIDOS ou BEMÓIS dependa da escala utilizada (existe 7 escalas principais e milhares de escalas alternativas).Uma vez alterada uma nota,ficará assim até ao fim do compasso em que se encontra a alteração.Por isso existe a possibilidade de devolve-la ao seu tom natural anterior,com uma alteração que elimina as anteriores.Os duplos bémois ou duplos sustenidos utilizam-se muito pouco,já que se pode nomear a nota de outra forma mais simples,por exemplo: Um SOL## (SOL duplo sustenido)corresponde a um Lá.Utilizam-se essas alterações em casos muito concretos.Se forem encontradas alterações no principio do pentagrama,logo a seguir à CLAVE,essas terão efeito sobre todas as notas correspondentes.Não existem notas entre as notas MI e Fá e entre as notas SI e Dó